quarta-feira, 19 de maio de 2010

Como são os cancerianos


Câncer é o primeiro signo de Água do Zodíaco, cujo símbolo é o de uma dupla espiral, que evoca a ideia de recolhimento, proteção. Ser de Câncer é vivenciar a realidade de uma forma altamente subjetiva, é mergulhar fundo no mistério dos sentimentos humanos, não necessariamente visando entendê-los dentro de um sentido intelectual. Os sentimentos, para Câncer, existem para serem vislumbrados, admirados, sorvidos, ainda que não sejam lá muito racionais. Para Câncer é assim: se ele sente, existe. E isso dá lugar a intuições certeiras, mas também a paranóias terríveis... A qualidade lunar confere ao tipo Câncer uma qualidade frágil, que a pessoa aprende a proteger através do desenvolvimento de uma incrivelmente dura carapaça. E é justamente pela existência desta "couraça de caranguejo" que muitas pessoas sentem dificuldade em "ver" a tão famosa "sensibilidade canceriana". Alguns cancerianos são realmente mais autodefendidos e parecem exalar uma estranha aura de frieza, mas isso não passa de uma armadura. Em Câncer, os valores lunares estão em evidência: a fantasia sonhadora e artística, o devaneio, a receptividade, a necessidade de segurança e conforto. A tão famosa identificação de Câncer com a família não envolve necessariamente a ideia de "pai, mãe e filhos", mas a ideia de um nicho familiar, um grupo do qual pode fazer parte, um lar confortável, espaços privados. De uma forma geral, Câncer é um signo ligado a suas origens, o que envolve o passado, as lembranças, as memórias. No positivo, termina sendo o signo que consegue extrair excelentes lições dos fatos ocorridos, mas num sentido negativo pode se tornar uma pessoa inerte, rancorosa, paralisada, apegada a um passado que já se foi, a épocas que não voltam mais. A emotividade canceriana é poderosa, mas sendo recém-nascida vibra de uma forma tensa, flutuante, insegura, tendo a necessidade de uma intimidade que lhe dê segurança e geralmente não ligando bem com situações de agressividade. O grande problema canceriano é a adaptação ao real: quando a realidade se revela de uma forma muito dura, o indivíduo está arriscado a refugiar-se numa introspecção mórbida ou mesmo em comportamentos infantis, repletos de medos irracionais. Como a Lua, flutua, alternando entre o senso de humor mais carismático, empático, envolvente, até a melancolia muda, travada. Poético, sonhador, boêmio, profundo, o signo de Câncer carrega consigo o grande diferencial que é o poder de irradiar a impressão da intimidade, que faz com que a maioria das pessoas se sinta à vontade na sua presença. A maternidade é um poder canceriano, que pode se irradiar não apenas para a família, mas também para os amigos, através de atos zelosos, cuidadosos, cada vez mais raros neste mundo. Maior qualidade - sensibilidade, zelo, memória. Defeitos a serem trabalhados - rancor, fobias, fantasias exageradas. Planeta regente - Lua Cor - prateado Frase chave - "Eu sinto, logo existo" .

Este mês é o meu aniversário, e recebi este texto por email, achei interessante mas não sei a autoria, se algúem se sentir lesado com esta postagem e admitir a autoria do texto e da foto, é só me falar que eu tiro.
Achei perfeito a definição do meu signo. Somos assim mesmo...

Um comentário:

  1. Considero-me, quase, um especialista em cancerianos/cancerianas: tenho um filho, nascido em 20 de julho, duas ex, de 19 e 23 de julho e um irmão, também nativo de câncer.
    Em minha experiência pessoal, pessoas dotadas de amorosidade, capacidade de entrega, elos fortes com a família e, também, temperamento forte, oscilações de humor.
    São pessoas companheiras, que abrem os braços para o mundo, oferecendo e pedindo colo.
    Abraços taurinos!!

    ResponderExcluir

Vamos interagir?