quarta-feira, 26 de maio de 2010

Nostálgica; mais sem querer ser


Pensei que já tinha passado...
Que a distância já tivesse feito esquecer...
Daí, você aparece do nada, fazendo um reboliço em minha cabeça!
Procurei de novo aonde erramos;
Analisei suas reações; Voltou a pulsar de novo.
Queria não ter te visto, mas me faz bem a sua presença ao mesmo tempo...dilemas.
Pena que nunca entendeu meu modo de gostar de você e querer seu melhor!
Doeu te ver fazendo as mesmas coisas que fazia por mim, por outra pessoa...
Não quero que me ache boazinha demais, mas entendo o seu momento e apesar de me machucar por dentro, quero ver você feliz independente de ser comigo ou não.
O tempo cura tudo, a convivência aumenta o sentimento.
Espero sinceramente te esquecer, não de maldade, mas para me poupar de sentir não ter você.
O bem que fez em minha vida, compensa cada dor que sinto agora, porque sei que quando eu conseguir te enxergar só com os olhos de amiga, sempre te terei...


Obs.: Acho que esta música justifica o texto: " Quem um dia irá dizer que não existe razão pras coisas feitas pelo coração..." Legião Urbana.


Fonte foto: Flávia Corrêa

13 comentários:

  1. kellen snovarski26 de maio de 2010 09:16

    Quem um dia irá dizer...♪♪

    AooooO coisa complicada de entender é o coração...qdo a gente axa q ta tudo bem, acontece um turbilhão de coisas novamente...mas que bom que é assim, pq só o que realmente foi importante no passado tem motivos pra fazer parte do presente...essa é a maior prova de q nada foi em vão que tudo valeu a pena!
    E que venha o futuro entaun... :)

    ResponderExcluir
  2. - Quando a gente pensa que esqueceu, aparece e eu vejo que tudo que sinto ainda esta vivo dentro de mim, e se alimentando com sua ausência, mais esperando que um dia essa ausênsia se torne presença.. :D
    lindo o texto .. fã nº1

    ResponderExcluir
  3. obrigado por seguir meu blogue, beijos e bom dia!

    Se amar-te foi um pecado,
    então já estou sentenciado.
    Meu corpo já não me pertence,
    minha mente foi subjugada,
    pertinaz, só tenciona ter-te.
    Espero de Deus, apenas piedade
    quando penitente eu morrer de amor
    tenha da minha dor, compaixão
    e absolva o espírito deste homem
    que em desatino para ti entregou:
    o corpo, a alma e o coração!

    Valter Montani

    ResponderExcluir
  4. Flávia...
    Ahhh...!!! Esse coração, hein...???...rsrs. Se sofremos tanto por amor, é porque esse amor foi lindo... Uma linda história de amor!!! Mas é assim, mesmo, minha amiga... Eu sei o que é isso....rsrs. Esperamos que um dia passe essa angústia, mas a lembrança será para sempre, e creia, para a outra parte também sempre será...
    Mas o mais lindo é o amor que está dentro de você, e é disso que você sente saudade... Um dia desses, você dará esse sentimento lindo para outra pessoa... E que seja logo...rsrs.
    Beijo gostoso.

    ResponderExcluir
  5. Saudade é solidão acompanhada,
    é quando o amor ainda não foi embora,
    mas o amado já...rsrs bjsss amiga

    ResponderExcluir
  6. Eu sei bem oq é isso...reviver oq já tinhamos pensado ter passado...
    Mas tenha certeza q nada acontece em vão, seu crescimento vem depois do sofrimento, e a valorização de um amor tbm acontece depois q perdemos...
    Tome cuidado pra não descontar nos próximos relacionamentos oq vc passou nesse,cada pessoa é um indivíduo e reage diferente em cada situação.
    Vc merece e vai ter ainda alguém q valorize seus sentimentos e a gde mulher q é...
    Sou seu fâ.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Flávia!

    Gostei do blog e da forma como escreves.

    Se visitares o meu espaço, oxalá te agrade tanto como me agradou o teu.

    O meu blog também se escreve em portugês, além do espanhol.

    Sergio (Argentina).

    ResponderExcluir
  8. Olá...!

    Sabes...? O meu blog conta já com um ano...! E para a ocasião escrevi algo que também é para ti... e, de passagem, podes ver que há um selo que podes levar, se assim o quiseres... Pois, como o seu nome indica, serve para "selar" este vínculo que nos uniu neste tempo transcorrido..., isso me encantaria..., e faria completo este festejo e a minha alegria...!
    Ou se não..., ofereço-te uma flor de Ceibo que é a flor do meu país: Argentina.

    Obrigado pela tua presença...!

    Cumprimentos,

    SERGIO.

    ResponderExcluir
  9. Flávia, a nostalgia sempre me acompanha!!
    Lindo texto, lindoooooooo.
    Pura emoção aqui!

    Um abraço grande!

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Tive contato com o teu blog no Abaquar.
    Agora vim conhecê-lo e seguí-lo.
    Desde já és convidado a visitar o meu.
    Se achares alguma obra de Wilhelm Reich, faz diferença.
    Saúde e felicidade.
    João Pedro Metz

    ResponderExcluir
  11. Oi Flávia...

    É um prazer ter vc como seguidora....

    Adorei seu blog e já estou tb como sua seguidora.

    Acho que temos alguma coisa em comum....rs

    bjo!

    Zil

    ResponderExcluir
  12. Vc tem muito valor e ninguém melhor que voce mesma para fazê-la feliz. Por isso ame-se, cuide-se e dance como se ninguém estivesse te olhando. Sempre!
    Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  13. Flávia gostei desta frase muito boa:
    " Quem um dia irá dizer que não existe razão pras coisas feitas pelo coração..."

    ResponderExcluir

Vamos interagir?